Como se manter sustentável durante a pandemia?

Quarentena: 3 Dicas para se manter saudável durante a Pandemia

Afinal, como podemos manter nossas vidas e o planeta saudáveis durante esse tempo de quarentena causada pela pandemia de COVID-19?

Escrito por João Pedro Varal Tartari

Em meio a uma pandemia de escala global, o COVID-19 parece estar transformando nossas vidas, nossas percepções de mundo e mesmo a nossa sociedade.

O Brasil, por exemplo, encontra-se em meio a uma quarentena quase geral. Como consequência, boa parte das pessoas está passando todo o dia em casa ou, entre as pessoas que continuam tendo que trabalhar, pelo menos, uma boa parte dele.

Assim, é importante que mantenhamos algumas ações que preservem nossa saúde, assim como a do planeta. Elas vão além de lavar as mãos, ficar bem hidratado e seguir praticando atividades físicas, que também são de extrema importância.

Por isso, separei três dicas para que você consiga se manter sustentável mesmo durante a quarentena! Confere aí:

1. Evite sair de casa

Evitar sair de casa é a dica mais popular do momento e a principal para evitar que a doença se espalhe ainda mais (especialmente para pessoas que precisam sair de casa). Mas você sabia que essa dica também pode ajudar você a se tornar uma pessoa mais sustentável e até a reduzir a poluição do ar?

Pois é, o menor movimento de pessoas e veículos nas ruas reduziu a emissão de gás carbônico (CO2). Imagens de satélite ao redor de todo o planeta e alguns outros dados compilados pela agência de notícias portuguesa Lusa revelaram que pelo menos 1 milhão de toneladas desse poluente deixaram de ser emitidas diariamente!

Essa redução também traz impactos positivos em relação às mudanças climáticas. Afinal, após a pandemia, a meta anual de 7,6% de redução na emissão de gases do efeito estufa estará muito mais próxima de ser alcançada, ajudando a evitar que as temperaturas globais ultrapassem os 1,5 graus celsius limite.

A qualidade do ar e a limpidez da água também sofreram grandes alterações. Em Hong Kong, por exemplo, a fumaça resultante do tráfego incessante baixou, possibilitando que se visse a beleza dos prédios da cidade. Em Veneza, os canais passaram a ter águas cristalinas depois da redução do movimento de turistas.


Essa mudança deve refletir em nossas ações mesmo após a quarentena. Precisamos começar a pensar em alternativas limpas para a nossa locomoção para que possamos continuar a apreciar toda a beleza que a natureza nos fornece.

2. Compre de quem precisa vender

Queira você queira ou não, eventualmente terá de sair de casa para comprar comida ou remédios. Nessa situação, além de tomar todos os cuidados necessários para manter a si e aos outros protegidos, há mais uma preocupação que você deve ter: onde adquirir esses produtos?

Prefira produtores familiares, mercados locais, restaurantes pequenos e outras lojas independentes. Acontece que esses estabelecimentos são os mais afetados pela presente crise, já que dependem do constante fluxo de pessoas, não têm uma grande arrecadação no decorrer do mês nem a garantia de que suas despesas serão cobertas por uma rede multimilionária.

Ou seja, se não fizerem nenhuma venda durante o tempo de quarentena, esses pequenos comércios correm o risco de ir à falência.

Além disso, é importante lembrar que entre esses pequenos empreendimentos estão os principais produtores sustentáveis. Seja por não poderem gastar em excesso ou por realmente se preocuparem com o meio ambiente, essas pessoas fazem e vendem materiais e alimentos que não causam grande impacto ao meio ambiente.

3. Prove novas receitas

Mais tempo em casa não quer dizer que não é o momento de experimentar coisas novas. Na verdade, a quarentena pode ser o período ideal para experimentar cozinhar as mais diversas receitas veganas e vegetarianas.

Acontece que, além de muito gostosos e nutritivos, esses pratos também colaboram para um mundo mais sustentável.

Não é novidade que a criação de animais para o consumo, além de antiética, é extremamente prejudicial ao meio ambiente. Isso porque os bichinhos são obrigados a consumir, diariamente, grandes quantidades de ração, por sua vez, feita de grãos que levam muitos litros de água em sua produção. Eles, ainda, poderiam ser utilizados para alimentar pessoas que não tem o que comer, se não fossem revertidos para a fabricação de produtos de origem animal.

A “indústria da carne” também é responsável por uma grande parte das taxas de queimadas e desmatamento, destruindo grandes áreas de mata nativa e poluindo a atmosfera apenas para abrigar pastagens para o gado.

Assim, a culinária que reduz o uso produtos animais é uma adequação sustentável a longo prazo e que pode passar a fazer parte do seu dia a dia mesmo após o tempo de isolamento. Dó é necessário parar um pouco para procurar e preparar refeições baratas e livres de sofrimento.

Aqui vai uma dica para começar… O canal “TÁ NA MESA VEGG” tem ótimas ideias de pratos fáceis e baratos para incorporar na sua rotina! Confere aí:

E aí, gostou das ideias? Vai começar a seguir alguma dessas dicas? Conte para a gente através do nosso Instagram e do nosso Facebook! Lá você também poderá conferir mais conteúdos parecidos com esse.

Nós, da Silicup, temos orgulho em afirmar que somos uma empresa sustentável! Além de usarmos um material durável e reciclável, temos a prática de participar de eventos que promovam o bem estar social e ambiental! Confira o nosso site silicup.com.br para conhecer quem somos, quais os nossos produtos e serviços.